Clã Lobos do Sul

O Clã Lobos do Sul é um PROJETO que visa o desenvolvimento e a capacitação do ser humano. Com as Raízes profundamente imersas e nutridas pelas culturas nativas (xamanismo) e outras vertentes do conhecimento, compreende que a consciência e a vivência prática constituem um bom caminho na jornada rumo a integralidade do SER. Neste caminho dispondo de atividades vivenciais, grupos de estudos, cursos e palestras que proporcionam a difusão e a experimentação de conhecimentos tradicionais e contemporâneos que recordem o vinculo consciente com a essência individual, natural, coletiva e espiritual.

sábado, 13 de fevereiro de 2010

Mito Chinês da Criação


Embora associa-se o xamanismo as tradições de indígenas no principio os povos asiáticos, africanos, europeus, tinham seu curadores e senhores que traçavam sua jornada em outros mundos assim a semelhança entre os mitos, lendas e estruturas filosóficas, como a criação do mundo.
Há muitos anos, quando não havia nada, o universo era como um ovo gigante, onde dormia Pan Gu. Depois de 18 mil anos de gestação ele acordou e não gostou de toda escuridão a sua volta, pois não podia ver nada. Então brandiu seu possante braço contra a escuridão e ovo se quebrou. Houve a divisão dos elementos: os mais leves subiram formando o céu e os mais pesados desceram formando a terra.Pan Gu respirou com prazer , mas temeu que céu e terra se unissem novamente.Assim , ele resolveu sustentar o céu com seus braços e empurrar a terra com seus pés. Nesse meio tempo, seu corpo cresceu 3 metros por dia. E por 18 mil anos assim foi até que o céu estivesse a alturas colossais e a terra se tornado compacta. E Pan Gu estava com 45 mil Km de altura (segundo a maioria das fontes históricas).
Ele agora era um gigante mas estava exausto de tanto esforço. Imaginou que poderia criar um mundo sobre o qual pairassem sol e lua, revestido por montanhas, rios e uma grande variedade de seres. Mas sua morte prematura (por motivos ignorados, mas que se conclui ser por exaustão de tamaho esforço de separação) o impediu de realizar seu intento. Mas antes de seu último suspiro conseguiu tranformar pertes de seu corpo: seu hálito tornou-se a brisa,as nuvens e o nevoeiro ; a sua voz, o estrondo dos trovões ; seu olho esquerdo virou o sol e o direito a lua ; os cabelos e bigodes viraram as estrelas ; o tronco e seus 4 membros (braços e pernas) tornaram-se cinco montanhas maciças, sendo que 4 delas marcavamas extremidades norte ,sul, leste e oeste do planeta e a quinta marcava o centro do universo.Seus músculos tornaram-se terras férteis ; seus dentes, ossos e tutano, pérolas, jade e recursos minerais ; seus pêlos, a relva e as árvores ; seu suor, a chuva e a garoa .
Assim , o antepassado em comum da raça humana é Pan Gu, e explicaria por que a humanidade é capaz de controlar "tudo quanto existe na superfície da terra".
A história de Pan Gu possui algumas variações e numa delas, são sua pulgas que se transformam na humanidade.Em outra,ele sai pelo mundo acompanhado de 4 animais altamente simbólicos para os chineses : Dragão, chefe das criaturas escamosas;Tartaruga, que comanda as criaturas com casca;Fênix, a mais importante das criaturas com penas;Unicórnio, chefe de todos os animais que possuem pêlo. Esse quarteto é sua única companhia nos dias que antecedem sua morte.
{Do livro "A Extraordinária História da China' , de Sérgio Pereira Couto. mito de criação, sobre Pan Gu (P'an-Ku)}.

CXV - Inscrições Abertas - Próximo Grupo com início dia 17 de Abril 2014